Apple reinventa o celular

iPhone: você ainda terá um

200 novas patentes inclusas no primeiro celular da Apple, vulgo, iPhone.
É assim que o iPhone surge. Não estou acreditando até agora no que vi e li.

1) Touch screen. Teclado? Que teclado? Não bastando ser Touch screen, tem todo o Click Wheel, igual ao iPod
2) OS X: celular rodando Mac OS. Usabilidade inquestionável. Pedala Motorola, aprende com eles.
3) Duas versões: 4 e 8 GB de armazenamento.
4) iTunes, Gadgets e Safari: o melhor do Mac OS num celular
5) Sensores: verifica se o celular está na vertical ou horizontal, mudando a orientação da tela. Traz também sensores de luz
6) Interação com Google Maps
7) Teclado QWERTY (desses que você tem no seu computador)
8) Toca vídeos, algo que o iPod Nano não faz

Será vendido pela operado Cingular, sobre $499 (4GB) e $599 (8GB), segundo Engadget.

 

Mac World chegando. Façam suas apostas

Apple

Mac World chegando e com ela vem os boatos sobre o que está por vir. Vamos lá:
1) iPods novos: quem sabe até um modelo touch screen? O lançamento da 7ª geração do player na feira cairia bem
2) iPhone, iMobile ou simplesmente telefone da Apple
3) MacPro com 8(!) processadores
4) iTV, o “Media Center da Apple”
5) Leopard, lançamento do novo Mac OS. Se não lançamento, pelo menos apresentação de novos features, como a Time Machine
6) iLife 07: uma possível inserção de um software de planilhas eletrônicas e melhorias no Keynote

Além de tudo isso poderiam vir outros lançamentos, como novos monitores e novos notebooks de 12′ (quem sabe um MacBook Pro de 12′).

Especulações em torno da Apple sempre surgiram e agora basta esperar dia 9 de janeiro. Quem viver verá!

 

O jeito Google-Apple de projetar

Todo desenvolvedor, projetista ou designer de interfaces deveria usar Mac OS. Bem, isso não é uma propaganda para a Apple, mas sim uma crítica a procedimentação e burocratização da tecnologia.

Dizem que a informática veio para resolver os problemas que apareceram depois que ela surgiu. Bem, não é bem assim. Com base no que vivo no meu dia-a-dia e no meu trabalho no serviço público, posso dizer que a informatização de processos manuais só trouxe agilidade (aliás, acho que todo mundo pensa assim). Só que o que devo pontuar é que nem sempre essa informatização vem de forma didática.

É aí que vejo um case de sucesso. O Mac OS é simples e cumpre o que promete. Sem muitas perguntas, sem muitos botões e tudo isso de forma bem clean, o que não deixa o usuário em dúvida na utilização do sistema.

É dessa água que os desenvolvedores devem beber: a água da simplicidade. Levando isso para a web, basta observamos o Google. A mesma boa experiência usuário-máquina ocorre com os sites da turma da Larry Page. Formulários com poucos campos (o orkut é uma excessão, risos), telas simplificadads e uma boa integração entre sistemas.

Da observação desses cases, percebemos que poucas coisas permitem uma melhora significativa nessa interação entre homem e máquina. Botões de enviar destacados, formulários bem arquitetados (e onde o TAB funciona) e telas de erro mais amigas podem garantir o sucesso de sua aplicação!

 

Switch

Nunca a Apple pegou tão pesado em campanhas de migração.
Pesquise “switch“, no Google. A primeira ocorrência? Site da campanha “Get a Mac“, que leva comerciais, como o abaixo, para TVs americanas.

Outras campanhas, legendadas:
Redes
Melhor
iLife
Wall Street Jornal

O que também me chamou a atenção, pescado do Meio Bit:


Nos últimos dias seu PC:

a) Deu pau
b) Travou
c) Te fez ficar com vontade de esmagar a tela com uma marreta
d) Todas as respostas acima