Para não dizer que não falei de produtividade

Trabalhar com tecnologia e com ‘coisas não mensuráveis’ pode ser algo difícil para se lidar, num mundo virtual onde existem dezenas de eventos para dispersar sua atenção. Como gerenciar seus pensamentos com tanta informação vindo de todos lados e ao mesmo tempo ser produtivo? Não tenho a fórmula mágica (se tivesse eu deveria já estar rico!), mas tenho me disciplinado em algumas questões:

To do lists e ambiente de trabalho

Tenha listas de tarefas, mas com prazos factíveis. Nada como querer salvar o mundo em um dia. Tenha também um ambiente silencioso. Muita gente gosta de trabalhar com música, já que ela parece te isolar do mundo externo. Trabalhe com uma cadeira confortável e de barriga cheia.

Twitter

O Twitter definitivamente é a coisa mais cool que já vi nos últimos tempos. Mas você precisa se controlar e isso já começa não seguindo mas de trocentas pessoas e/ou pessoas que postam algo como ‘hora de acampar’. Eu definitivamente só quem trabalha com desenvolvimento web e sei que entre suas twitadas pode surgir algo importante – para mim ou para elas. Ultimamente, até minhas dúvidas de Actionscript foram sanadas via Twitter. Essa possibilidade de suporte online – mais rápido do que fóruns e listas de discussão – é um bom uso do Twitter.

E-mail

Nada de cliente de e-mail aberto full time. O Jonas já deu boas dicas: leia e-mails duas vezes (ou o mínimo possível) por dia e não gaste mais de uma hora nessa tarefa.

Listas de discussão

Listas de discussão é um vício que tenho a uns 5 anos, mas que ultimamente, perderam a graça. Ter a caixa de e-mail com trocentas mensagens pra ler é algo que me causa incômodo e se eu parar para ler, eu não trabalho. Solução: evite listas.

 

5 dicas para trabalhar com Rails

Começar em um ambiente novo de desenvolvimento pode se mostrar desengonçado. Então, para começar em Rails, aí vão minhas dicas, que acho bem produtivas.

1) Conheça Ruby: Ruby tem características interessantes e uma interface humana. Conhecer o modo Ruby de fazer e suas particularidades é obrigatório para trabalhar com Rails.
2) O IRB é meu amigo: o IRB é o shell interativo do Ruby. Isso é muito útil para rápidos testes. Vide o tryruby!
3) API nos bookmarks: existem vários sites com a API do Ruby e do Rails, como o gotAPI, o Noobkit, além do site oficial.
4) Assista a screencasts: o Railscasts possui dezenas de episódios mostrando pequenos howtos. Existem também os screencasts pagos Peepcode – que também são muito bons.
5) Leia blogs: existem dezenas de bons blogs sobre Rails. No Brasil, existem 2 agregadores interessantes: o Blogosfera do Ruby on Br e o Planeta do Ruby on Rails Brasil. Em inglês, existem dois grandes agregadores diferentes.

 

Novos resources sobre Rails

Trabalhar com Rails me garante bons bookmarks (:

1) Palavras reservadas no Rails. Nada de variáveis chamadas LoadError
2) Ruby on Rails API: documentação no estilo do PHP
3) Screencasts do Grupo de Usuários de San Diego
4) Toottips.js: criação de tooltips usando script.aculo.us. Testado e aprovado.
5) Captcha: gerando facilmente aquelas imagens de verificação que às vezes pode ser um saco.
6) Mudando a classe de um link ativo, via Rails
7) Upload com Ajax
8) Explicação sobre a estrutura de diretórios de uma aplicação em Rails.
9) Flash Playr: plugin para Flash, pegando dados do Odeo e Flickr
10) attachment_fu: plugin para upload, remake do acts_as_attachment
11) acts_as_attachment: irmão do acts_as_account. Não esquecer do artigo de múltiplos uploads

A qualquer momento, novos resources nesse mesmo batblog.

E pra terminar, esse ‘comercial’. Vi no blog do Ruby on Rails.

 

Mais resources sobre Ruby on Rails

No desenvolvimento de um projeto pessoal – que devo lançar em breve – ando vendo algumas coisas bacanas. Ai estão:

1) Acts as Authenticated: um plugin para fazer autenticação em sites. Bem prático.
2) Populando um select com Ajax: um artigo de como fazer uma tag select ser montada dinamicamente com ajuda do script.aculo.us.
3) Permalink: um plugin para criação de permalinks.
4) FkSearch: plugin de autocompletar estilo del.icio.us

Extra: dicas para Textmate + Rails.

 

Listas e fóruns pra ninguém botar defeito

Aprender na Internet é fácil (principalmente usando o Google). Compartilhar informações, seja por fóruns, listas e afins é garantia que todos saiam aprendendo. Ao longo de toda minha vida ‘nerd’, foi assim que adquiri os conhecimentos que tenho hoje. Abaixo, enumero algumas listas/fóruns bacanas para diversas áreas:

1) arqHP: lista antiga de desenvolvimento Web. Mantida pelo Irapuan Martinez (esse que merecia um verbete no Wikipedia), trata de (quase) tudo que assola o mundo de quem trabalha com criação de sites.

2) MMUG-RJ: essa lista é do grupo de usuários Macromedia do Rio de Janeiro (apesar de ter gente de todo o Brasil). Possivelmente, a lista mais ativa sobre Flash do Brasil. Tem muita gente bacana.

3) Guia do Hardware: fórum do site mantido pelo Carlos Morimoto. Hardware, Linux e nerdices em geral é lá.

4) Baboo: apesar de possuir bastantes fanboys, rola muitas dicas sobre Win%#$D.

5) MacPress: site que possui um fórum muitissimos ativo sobre Macs. Vale a participação.

6) kirupa: fórum em inglês sobre Flash. Muito bom também.

Esses são alguns sites dos quais me lembrei. Gostou de mais algum e quer compartilhar? Comente!

 

Pseudo-seletores são legais

Todo mundo lembra do pseudo-seletor :hover, quando quer fazer um simples efeito rollover em um link. Well, o que pouco sabe é que existe outros dois seletores muito bacanas: o :after e o :before.

Veja o exemplos:

input:before { content:" ";}
a:before { content:">";}
a:after { content: " (link externo) "; }
a:after { content: " (" attr(href) ")";  }

O primeiro exemplo coloca um espaço (entidade  ) antes do conteúdo do botão. O segundo exemplo, coloca um marcador para cada link. Já o terceiro exemplo adiciona o texto “link externo” a todo link da página. Bem, e a última linha? Note o uso do attr(href). O que ele faz é simplesmente retornar o valor href do tag a. Ao invés do attr(href), você também pode usar outros atributos. Veja esse exemplo:

img:before { content: "Descrição da imagem: " attr(alt) }

Toda imagem será antecidida de: Descrição da imagem: (valor do atributo da imagem)