Extendendo a classe Tween do Flash

A cada trabalho que volto ao Actionscript, me deparo com soluções interessantíssimas para problemas comuns. Esse post falar sobre classes de transição

Color Tween

A classe Tween é responsável por fazer transições de objetos do Flash. Entre essas transições estão mudanças nos eixos, na largura, na altura e na opacidade de objetos, não existindo transições entre cores. Existem alguns protótipos para isso, mas a melhor solução que encontrei foi usar a classe TweenColor, que extende a classe padrão encontrada no Flash.

Para usá-la, basta copiar o pacote, instalar (via Extension Manager) e começar a usar. Um rápido exemplo funcional:

[as]
import mx.transitions.TweenRGB;

var container:MovieClip = this.createEmptyMovieClip(“container”, this.getNextHighestDepth());
var label:TextField = container.createTextField(“label”, 1, 0, 0, 150, 20);
label.text = “Hello World”;

container.onRollOver = function():Void {
var mytween = new TweenRGB(this, “”, Regular.easeInOut, 0x000000, 0xff0000, 3, true);
}
[/as]

Tween Extended

A classe Tween Extended multiplica as possibilidades de se usar a classe Tween padrão. Como a Color Tween, ela também permite a transição entre cores e além disso, possibilita passar de uma só vez, múltiplos parâmetros (_x, _y, _alpha, _width, _height, _xscale, _yscale e _rotation) para um Tween de um objeto.

O Leonardo França e o Erick Sousa já explicaram o funcionamento dessa classe.

Outras classes de transição

Antes de surgir a classe Tween (Flash 2004 – Actionscript 2), surgiram outras classes interessantes para transição. Uma é a MC Tween 2, do brasileiro Zeh Fernando e a outra é lazo. Para ambas, basta copiar e instalar a extensão e começar a usar.

 

Novo trabalho interativo: is®

Nos últimos meses, estive desenvolvendo o hotsite da coleção de inverno da grife mineira is®. Já é o meu terceiro trabalho com o designer Pedro Frot.a e enfim, é uma grife fantástica, cool, contemporânea e que traz o encontro das artes com a moda.

P.S.: Durante a navegação, curta o som de artistas do mundo todo que se identificam com o espírito da marca.

 

Enfim, Silverlight

Se você tivesse uma tecnologia web que pretende ser um Flash-killer nada mais inteligente do que fazer seu próprio site com ela, certo? É isso que a Microsoft está fazendo com seu novo website de downloads, disponível em http://www.microsoft.com/beta/downloads/.

Fiz um grande esforço para baixar os 4,7 MB do plugin, digitar a senha de administrador (e se fosse não fosse meu computador?) e reiniciar o browser. Após toda via crucis, fui verificar a URI e fazer meu mini-review.

A instalação do plugin foi rápida e simples e segue a mesma interface bonita das aplicações do Mac OS. O site de downloads simplesmente não deve ter sido testado. Clico no link “Browse Downloads”. A partir daí, ele fica ativo, não aparece nenhuma lista de downloads e, estranhamente, nenhum link da página funciona mais. Os botões do slideshow do topo também possuem comportamento estranho, devido ao preloader das imagens. Transições nada suaves. Ao recarregar a página pela terceira vez, funciona.

Segundo o Firebug, são 37 scripts, 100 KB. Até dll foi requisitado. Faço um View > Source e vejo Javascript obstrusivo, código bagunçado e até hack para background PNG transparente no Internet Explorer 6.

É assim que o Silverlight chega na Microsoft. Bem vindo.

 

Site cooperativo de conteúdo em Flash

FlashDen

Encontrei um site muito interessante de resources em Flash: o FlashDen. O conteúdo dos arquivos é ‘vendido’ e quem é usuário pode colaborar ‘vendendo’ seus arquivos ou comprando créditos (em dólar via Paypal) para serem usados no site. Isso é o que garante que a aplicação tenha arquivos de qualidade.

 

Microsoft lança Flash Killer

Silverlight A experiência mostra que a Microsoft sempre chegou atrasada em inovações, seja em software ou hardware. Zune que o diga. Na área de Web, Tio Bill e sua equipe nunca foi muito criativa. O FrontPage sempre foi tido como software amador, talvez por sua qualidade, seja em inserir botões Java que tinham uma alta capacidade em travar browser ou gerar códigos-fonte monstruosamente bizarros. Em 2006 o FrontPage subiu no telhado. Já foi tarde. Mas tudo isso é passado.

Esse mês será lançado o Silverlight, que promete travar uma briga com o Adobe Flash. O Silverlight não conta nada de novo: criação de jogos, vídeos e animações que podem ser distribuídos pela web dinamicamente. A novidade está na compatibilidade com Windows Media. Será que esta compatibilidade ameaça o formato FLV do Flash? No creo, já que o Flash cumpre bem essa missão de distribuição de conteúdo multimídia. Além de tudo isso, o Flash já possui uma linguagem de scripting bastante estruturada e uma comunidade bem organizada em grupos pelo mundo afora.

O site do Silverlight não traz maiores informações. Quem quiser já pode instalar o plugin e aguardar o lançamento, no dia 30.

 

Flash CS3 e muito mais na área

Hoje a Adobe lançou sua suite de aplicativos CS3. É o lançamento simultâneo de 13 softwares, integrados em várias mini-suites, variando de ferramentas de edição de vídeo e som a edição vetorial e de projetos gráficos.

A primeira novidade são as mini-suites, que reúnem softwares da falecida Macromedia a Adobe. Os pacotes se dividem em Design Gráfico – do qual participa o Fireworks (que não subiu no telhado), Web, Production Premium – que reúne ferramentas de edição de vídeo e som – e Master Collection – que é o pacote all-in-one e que custa meros US$2499.

Outra novidade interessante para quem trabalha com web é o Device Central, que é um emulador de dispositivos móveis. São mais de 200 perfis de dispositivos, que são atualizados periodicamente. O emulador faz inclusive simulações de memória e processamento.

Para quem trabalha com Flash (área de meu interesse) os destaques são bem interessantes. Vamos lá:
1) Suporte a importação de arquivos PSD e AI (muitooo importante)
2) Suporte a QuickTime e edição sofisticada de vídeo
3) Suporte completo a AS3
4) Melhorias no painel de edição de código, como autocompletar
5) Possibilidade de converter animações de timeline em código(!)

Flash 9

 

Motion Blur no Flash

Um dos efeitos mais bacanas que fiz no site da is® é o Motion Blur nos textos. Para gerar o efeito abaixo, montei a seguinte função (com a a consultoria do Lucas Ferreira :)):


Download do FLA de exemplo

[as]import mx.effects.Tween;
var fBlur:flash.filters.BlurFilter = new flash.filters.BlurFilter(0, 0, 2);
fBlur.blurX = 1;
fBlur.blurY = 55;

function blur(mcBola:MovieClip):Void {
mcBola.filters = new Array(fBlur);
mcBola.mov = new Tween(mcBola, [fBlur.blurX, fBlur.blurY], [0, 0], 400);
mcBola.onTweenUpdate = function(vf:Array):Void {
var tempFilters:Array = this.filters;
tempFilters[0].blurX = vf[0];
tempFilters[0].blurY = vf[1];
this.filters = tempFilters;
}
mcBola.onTweenEnd = function():Void { this.filters = new Array(); }
}

blur(mcBola);[/as]

 

Site da is® lançado!

is®

Após noites de trabalho duro finalmente vai ao ar o site da coleção Wind is® calling da marca mineira is®. É o segundo site que faço da marca (o outro site foi o da coleção It is® a hard cool life) com projeto gráfico de Pedro Frot.a.

Uma das coisas bacanas da marca é o Gallery, um projeto que reúne ilustradores do mundo todo. Com ilustrações de diversos tipos, a is® consegue um público contemporâneo, que curte horas a fio uma rave mas que não esquece de uma boa conversa de bar entre amigos.

A trilha sonora do site é marcada com diversos artistas independentes, de variados estilos.

Definitivamente é um dos meus trabalhos mais prazerosos. Vale a visita.

 

MP3 to SWF

Como estou trabalhando muito nessas últimas semanas, venho estudando uma forma rápida e eficiente de fazer streaming de áudio. O Flash possui uma classe Sound bastante eficiente para manipulação de áudio, entretanto, conexões discadas de países subdesenvolvidos pode sofrer com isso.

A solução que encontrei e que outras pessoas também utilizam é importar o MP3 para um SWF e manipular o SWF como item da playlist de uma rádio. O streaming do formato SWF é mais bacana do que o do MP3.

Importar um MP3 para Flash e gerar uma timeline com 3000, 4000 quadros não é algo que o software da Macromedia faz nativamente (faz isso somente para vídeos). A solução, então, é usar softwares de terceiros. Vou deixar quatro programas:
1) MP3 Stream Creator: software que eu utilizei. A versão demo permite a conversão de dois em dois arquivos. É uma limitação chata, mas suportável.
2) Hootech MP3 to SWF Converter: software bem bacaninha também.
3) Hootech SWF to MP3 Converter: faz o inverso do software acima.
4) SwiftMP3: converte MP3 para SWF e tem versão para Mac (!)

 

O problema do Flash vs IE

Nos últimos tempos, a Microsoft lançou um patch, para o IE, que bloqueava a execução de Flash em documentos da Web. A Adobe lançou um patch, para corrigir o patch do IE mas ainda hoje vejo gente em fóruns, listas e orkut reclamando do problema.

A solução é mais simples do que se pensa e se chama SWFObject.

Além de corrigir esse tormento da inserção de Flash para o IE, o SWFObject permite a inserção de objetos Flash XHTML válida, além de contar com um recurso que ‘filtra’ a versão do plugin. Se a versão encontrada for inferior do que a desejada, o upgrade do plugin é sugerido, ou feito automaticamente.

Ah, o Lucas Ferreira também tem outra solução para esse problema: seu próprio Flash Tag Object.

 

Macromedia Studio 8

Atualizado: A Macromedia anunciou ontem o lançamento do Studio 8. O Fireworks, cotado para ser extinto após a venda da Macromedia para a Adobe, continua fazendo parte da suíte. Grandes espectativas circulam o Dreamweaver – que estaria trabalhando melhor com webstandards e CSS – e o Flash, que agora teria um assistente de criação de script.
O pacote já está a venda (US$999) e sairá em setembro. As versões de teste também estarão disponíveis em setembro.

Mais do mesmo:
Home page do Studio 8
Razões para o upgrade do Studio 8
Greg Rewis – Blog revelando os features da suite

Sobre o Flash 8

O que há de novo
Exemplos
Comparativos entre versões
Screenshots

Sobre o Dreamweaver 8

Novos recursos do Dreamweaver 8
Artigo do Macworld sobre o Dreamweaver 8
10 Razões para o upgrade
Code Collapse na nova versão

Sobre o Fireworks 8

Novos recursos do Fireworks 8

 

Documentação sobre Flash

Em uma das comunidades sobre Flash do orkut, descobri uma documentação muito interessante da Macromedia.
Graças ao Marco Molina, estou disponibilizando um pacote (6.2MB) com 3 arquivos PDFs, em português: um é o Dicionário ActionScript. Outro, é o tradicional “Usando o Flash”. O terceiro, é o Guia de referência do ActionScript. São mais de 1500 páginas de bastante informação. Divirta-se!

 

Rich Internet Applications

O futuro da Web é incerto. Não conhecemos qual será o rumo das coisas, principalmente em se tratando das Rich Web Applications. Entretanto, navegando agora no del.icio.us (uma das minhas principais fontes de informação sobre web), conheci a Backbase, que trabalha com esse tipo de solução. O próprio site já é um exemplo de interação.

O assunto Rich Web Applications chama a atenção e martela a cabeça. Por um lado, Macromedia insiste em Flash + Flex. Por outro, percebemos que podemos ter uma ótima interação com Javascript, DOM, XMLHTTPRequest, enfim, o tal do Ajax, a palavra da moda. Quer dizer, a mesma interação, sem uma grande empresa por trás, sem loadings infinitos, sem SWFs, com inúmeras facilidades de navegação e usabilidade, que o Flash não tem. Existe RIA sem SWF!