Banco do Bruno

Banco do Bruno. Que medo!Ontem fui acessar o site do Banco do Brasil e me deparei com o Banco do Bruno. Fiquei assustado. Será que invadiram o site? Não, é apenas uma campanha de marketing, que afirma que o banco é seu. Peraí, se o banco é meu não é Banco do Bruno e sim Banco do Leonardo (:

A repercussão foi imediata. Linhas do teleatendimento hiperlotadas, confusão e medo. Eu mesmo liguei para saber o que aconteceu. Depois fui a uma agência e constatei: Banco da Renata, Banco da Ana (mas nada de Banco do Leonardo).

Nesse primeiro dia, o acesso ao site do banco, que girava em torno de 800 mil saltou para 3 milhões. Talvez isso explique a lentidão do site. Apesar de todo esse impacto negativo, o diretor de Marketing e Comunicação do Banco afirma que houve uma boa repercussão entre os clientes.

 

Como fazer um Internet Banking

Minha experiência com o Bradesco é péssima. Primeiro pelas agências. Sempre lotadas, com ar-condicionado estragado, caixas eletrônicos que não funcionam. Enfim, ir ao banco é pior do que ir para uma guerra.

Então, penso: Vou usar o Internet Banking. Vamos lá:
No meu Mac, Internet Banking do Bradesco não funciona. Segundo o site, para Mac, requer Netscape. Mas, o que é Netscape?

Vou para o PC, com Windows (Não vou ser louco de tentar acessar pelo Linux). No Firefox, o site carregaria, senão fosse um applet Java para o teclado virtual. Instalo o Java.

Aparentemente agora funciona. Mas antes de tudo, eu tenho que adivinhar qual o formato do número da minha conta. Oras, o formato da Conta Corrente deles é assim: 12345-0, mas para a Internet você tem que enfiar alguns zeros antes, ficando assim: 0012345-0. Tudo bem.

Passada a frustação de tudo isso, vou para a parte da senha. Digito minha senha usando o teclado virtual em Java deles e aí o sistema me faz uma pergunta secreta, cuja resposta é uma frase de, no mínimo, 12 caracteres. O problema é que sempre esqueço a maldita resposta. Mas isso pode ser contornado. Basta eu usar meu CPF como resposta, ao invez da frase. Mas, além de usar meu CPF, tenho que confirmar minha data de nascimento e o nome do meu pai (ou da minha mãe, é aleatório). Se não bastasse, depois de tudo isso, ainda tenho que criar uma resposta novamente, pois eles insistem em usar a maldita frase.

Depois de uns 15 minutos perdidos, finalmente consigo ter acesso a minha conta. Numa popup minúscula para não estragar o layout deles, é claro.

Dicas para complicar a navegação
1) Campos de formulário sem explicação
2) Applets Java que poderiam ser substituidos por JS (vide o Banco Real)
3) Popups minúsculos

[update] Recebi uma resposta do Bradesco. Eles não mostraram a menor boa vontade em melhorar o sistema. Provavelmente, minhas críticas pararam no setor de comunicação.