Por que vale a pena trabalhar com Rails

Resolvi escrever esse post após um amigo me perguntar se compensava aprender/trabalhar com Ruby e com Rails, já que é demasiadamente recente e sem apoio de grandes empresas, como acontece com o PHP e Python.

Minha curiosidade de trabalhar com Rails veio após todo o hype envolvido no framework e particularmente, depois que conheci o Orkurioso (serviço todo hypado para monitorar scraps do orkut) e vi o screencast (51MB, .mov) do David Heinemeier, junto a todas as aplicações da 37signals.


O screencast é realmente algo bem fantástico. Para quem não viu, é a montagem de um blog em 15 minutos, ou 58 linhas. O screencast mostra as várias caracteristicas do framework, com o modelo de MVC de desenvolvimento, a fácil configuração de banco de dados (aliás, que configuração?) e a ‘humanização’ da linguagem, que não se parece com aquelas monstruosidades da sintaxes de outras linguagens.

Em um rápido resumo, MVC é um padrão de arquitetura de aplicações que visa separar a lógica da aplicação (Model), da interface do usuário (View) e do fluxo da aplicação (Controller). Isso garante uma maior organização da aplicação e uma maior facilidade em manutenção do código. A configuração de banco de dados no Rails é simples. Primeiro, porque se basea em um único arquivo e por convenção, as entidades possuem o mesmo nome da sua tabela, mas no singular. Desse modo, se você tem uma tabela articles, deverá ter uma classe Article. A humanização da linguagem também merece destaque. Característica do Ruby, a humanização garante códigos mais legíveis. Exemplo: “The quick brown fox”.length retorna o tamanho de uma string. “The quick brown fox”.upcase retorna THE QUICK BROWN FOX. Simples assim.
Rails
Essas são apenas algumas das vantagens do RoR. Algo que também me chamou muito a atenção foram os plugins, que seja para fazer de sistema de login a envio de arquivo estão lá. Plugins, conceitos como DRY (não se repita), arquitetura MVC só garantem o ganho de produtividade. Tenho re-descobrido o prazer de programar e é essa paixão, de software de opinião, que o Rails desperta nos desenvolvedores.

Caindo na Real

Algo que não posso de esquecer de citar e que tem tudo a ver com desenvolvimento é o Getting Real, livro da 37signals que aborda a criação de aplicações web. Getting Real significa um meio rápido, menor, que reflete menos software, menos funcionalidades, menos tudo que não é essencial. O livro mostra porque é interessante permanecer pequeno e ser ágil, além de mostrar as experiências reais de uma empresa de sucesso. Getting Real tem sua versão em português e é leitura obrigatória para quem projeta aplicações.

 

Leonardo

Registros de Leonardo Faria sobre desenvolvimento web

 
  • Putz, acho que agora vc me convenceu de vez!!
    A partir de hoje tb sou evangelista do rails!! Aleluia irmão!!
    Claro que funcionalidade é essencial, e se for com eficiência é melhor ainda.
    Claro que escrever line-by-line é importante pra aprender, mas depois ficar repetindo a msm coisa não rola!!!
    Qdo tiver o próximo encontro espiritual do culto ao RoR, estarei presente!!
    May the force be with you!!
    thx
    []’s

  • Realmente o Ruby on Rails está sendo, cada vez mais, aderido por desenvolvedores ao redor do mundo. O screencast deixa qualquer um com vontade de por em prática. No blog do TaQ consta também um bom tutorial (básico) para quem deseja mais exemplos. Particularmente, ainda não utilizo pela falta de suporte por parte dos servidores da maioria das empresas que presto consultoria.

    Abraço!

  • O legal de tudo é que Rails é realidade, o grande problema é fazer com que os desenvolvedores e empresas, dêem um primeiro passo, seja criar uma pequena aplicação ou até mesmo tirar um tempo para conhecer mais de Rails.

    Você esta de parabéns, se todos nós dermos nossos dez centavos creio que a maioria das empresas de até 30 desenvolvedores e desenvolvedores autômos vão ficar ciente que devem tentar tirar um tempo pra conhecer mais desta realidade. Mais uma vez parabéns!

  • É esta a idéia. Também recomendo o livro, li em 2 dias…

  • fabricio

    gostaria de saber se já existe algum provedor que dá suporte a Rails?

  • fabricio,
    No Brasil a Locaweb, por exemplo oferece suporte a Rails.
    Dá uma lida nisso:
    http://groups.google.com/group/rails-br/browse_thread/thread/4d36fbefce4ad455/5de22a1a170a3873#5de22a1a170a3873

  • Pingback: rascunho » Blog Archive » links for 2007-04-16()

  • Pingback: berlotto.com.br » Blog Archive » Ruby on Rails em geral…()

  • RoR versus PHP puro é vitória certa do Rails. Mas Rails versus CakePHP ou CodeIgniter? Com o uso desses frameworks, fica tudo muito parecido com Rails, e ainda por cima não precisa aprender uma linguagem nova. Eu ia aprender Rails, mas decidi ficar mais um tempo no PHP com frameworks, que também dá pra fazer um blog em 15-20 minutos.
    Abraço!

  • Helder

    Ola,

    Sou desenvolveldor RubyOnRails e ja terminei meu primeiro projeto. Vejam em http://www.boldor.com.br

    Estou a procura de novos clientes

    Att.,
    Helder